Independência ou morte


A reconquista de público reafirma o lugar dos “bolachões” ao lado dos apaixonados por uma experiência musical completa

No final dos anos 1940, nos Estados Unidos, uma novidade chegava ao universo da música: os discos de 33 rotações, de vinil, mais leves que os antigos 78, de acetato, e com mais qualidade sonora. Um som marcado para sempre pelo chiado nas caixas acústicas, enquanto a agulha desliza firme na ranhura. “Som com textura”, defendem os entusiastas do disco de vinil, que a partir da década de 1980 perdeu espaço para outras mídias. Mas estatísticas recentes apontam para significativo crescimento nas vendas, trazendo as velhas “bolachas” de volta. No mercado norte-americano, já representam 9% de todas as vendas de mídias físicas. O restante fica por conta dos compact discs, os CDs, que vêm observando quedas vertiginosas em suas vendas. O vinil resistiu.

Para muitos apreciadores, a audição dos discos ultrapassa a relação com a música. Os sons deixam de ser complemento a alguma atividade, ou uma trilha sonora enquanto se passeia ou viaja. Com o vinil, defendem, ouvir música assume outra importância no momento da execução, um ritual que começa a partir do gesto simples de mover o “braço” da vitrola em direção ao LP (iniciais de Long Play, como os discos foram batizados em 1948). A cerimônia envolve outros sentidos e se completa com a arte da capa, o encarte, a descoberta dos lados A e B, que não existem em um CD.

O pesquisador e escritor Zuza Homem de Mello informa: “Alguns empresários buscaram máquinas que estavam encostadas, os discos voltaram a ser fabricados. Com isso, deixa de ser modismo e passa a ser uma vertente. Quem compra um LP é porque tem picape. E as fábricas voltaram a fabricar picapes. Esse movimento na indústria não é à toa. Acho que isso tende a permanecer”. Leia mais. Textos de Gabriel Valery e Vitor Nuzzi

Comentários a: "O disco de vinil e os sentidos na ponta de uma agulha" (1)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: