Independência ou morte

Poema de Eduardo Lizalde


andradetalis

morde a cadela
quando estou dormindo
rasga, rompe e escava
faz de seu focinho uma lança
para matar-me

outra dentro dela há
que chora e cava há
vinte anos
(Tradução  Sandra Santos)

View original post

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: