Capitães do Exército Homero César Machado e Maurício Lopes Lima torturadores de frei Tito


andradetalis

O Ministério Público Federal em São Paulo denunciou dois agentes da ditadura militar pela tortura do religioso Frei Tito de Alencar Lima, em 1969. A denúncia diz que Homero César Machado, então capitão de artilharia do Exército, e Maurício Lopes Lima, capitão de infantaria à época, foram responsáveis por emitir as ordens aos demais agentes e participaram diretamente das sessões de tortura.

Os dois agentes chefiavam equipes de interrogatório na chamada Operação Bandeirante (Oban), mais tarde transformada no Destacamento de Operações de Informações do Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-CODI) do II Exército.

Relato da tortura de Frei Tito

Este é o depoimento de um preso político, frei Tito de Alencar Lima, 24 anos. Dominicano. (redigido por ele mesmo na prisão). Este depoimento escrito em fevereiro de 1970 saiu clandestinamente da prisão e foi publicado, entre outros, pelas revistas Look e Europeo.

Fui levado do presídio Tiradentes para a…

View original post mais 1.991 palavras

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s