Independência ou morte


Esqueça a frase “no meu tempo isso não existia“. Depois das Ilustrações eróticas do século XIX do pintor húngaro, é a vez dos portugueses mostrarem com o seu almanaque erótico que o sexo e erotismo sempre esteve presente na nossa vida.

 

No final do século XIX circulou por baixo dos panos portugueses um livro de humor diferente, um humor proibido. O livrinho chamado “O pauzinho do matrimônio” continha ilustrações fantasiosas e erotizadas e seguia o modelo de almanaques do período, com anedotas, cantigas, novelas e piadas, porém com um assunto bem escandaloso para a época. Tão escandaloso que a Biblioteca Nacional de Portugal fingiu não vê-lo e não guardou nenhum exemplar para contar história.

Ainda assim alguns volumes circulavam por aí e foram mega disputados por colecionadores. E foi graças a um deles, o historiador e bibliófilo António Ventura que o almanaque erótico pode ser relançado. A nova versão saiu em novembro/2015 pela Tinta da China, em edição integral.

Os capítulos tem nomes como “Caralhofobia“, “O saxopênis” ou “A Arte de gozar e fazer gozar” e logo no início possui uma advertência “Vão gritar muito contra o pauzinho. Dirão que é imoral, que não tem graça e há-de até parecer-lhes perigoso. E contudo serão eles próprios, os pudicos, os castos, que hão-de comprar o livro e lê-lo de uma assentada”.

Você pode comprar o livro aqui.

 

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: