Papa Francisco envia mensagem a muçulmanos pelo mês do Ramadã


«Ninguém pode matar. Ninguém pode matar em nome de Deus; isto seria uma crime duplo: contra Deus e contra a própria pessoa»

Anne Derenne

Anne Derenne

Eis quanto reafirma a mensagem pelo diálogo inter-religioso dirigido à comunidade muçulmana por ocasião do mês do Ramadão (´Id al-Fitr 1436 h. / 2015 a.d.). No texto, recorda-se que «comunidades étnicas e religiosas em numerosos países do mundo padeceram sofrimentos enormes e injustos: o assassinato de alguns dos seus membros, a destruição do seu património cultural e religioso, emigração forçada das suas casas e cidades, moléstias e estupros das suas mulheres, escravização de alguns dos seus membros, tráfico de seres humanos, comércio de órgãos, e até venda de cadáveres! Estamos todos cientes da gravidade destes crimes. Todavia, o que os torna ainda mais hediondos é a tentativa de os justificar em nome da religião. Trata-se de uma clara manifestação da instrumentalização da religião para obter poder e riqueza».

ramada o1

ramada 01

Cristãos e muçulmanos juntos para combater a violência realizada em nome da religião. Esse é o convite feito pelo Vaticano na mensagem enviada aos muçulmanos por ocasião do mês do Ramadã. O texto foi publicado pela Santa Sé nesta sexta-feira, 19.

A mensagem foi enviada pelo Pontifício Conselho para o Diálogo Inter-religioso. O texto recorda o assassinato de tantas pessoas pertencentes a comunidades étnicas e religiosas em vários países, bem como a destruição de seu patrimônio cultural e religioso e emigrações forçadas.

O Vaticano acredita que o que torna esses crimes ainda mais hediondos é a tentativa de justificá-los em nome da religião. Para a Santa Sé, isso é uma instrumentalização da religião para obter poder e riqueza.

“Não há uma vida que seja mais preciosa que a outra por motivo de sua pertença a uma específica raça ou religião. Então, ninguém pode matar. Ninguém pode matar em nome de Deus; isso seria um crime duplo: contra Deus e contra a própria pessoa”.

O texto recorda também o que disse João Paulo II sobre cristãos e muçulmanos: que eles têm o privilégio da oração. Há uma grande necessidade de oração, reitera o Vaticano, pela justiça, pela paz e por todos os que cometem violência em nome da religião.

Já é um costume que o Vaticano cumprimente outras religiões com uma mensagem por ocasião de datas festivas. Os textos ficam a cargo do Pontifício Conselho para o Diálogo Inter-religioso.

O mês do Ramadã, neste ano, começou nesta quinta-feira, 18. Para os muçulmanos, é uma ocasião marcada por várias práticas religiosas e sociais, como o jejum, a oração, a esmola, a ajuda aos pobres e visitas a parentes e amigos.

Anúncios

One thought on “Papa Francisco envia mensagem a muçulmanos pelo mês do Ramadã

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s